Lei dos conselheiros tutelares é sancionada; relator do parecer foi o senador Nelsinho Trad

Por Neiba Ota – A recondução ilimitada dos conselheiros tutelares em seus cargos virou lei e está publicada na edição de ontem (10) do Diário Oficial da União. O presidente Jair Bolsonaro sancionou na quinta-feira (9) o projeto 1783/19 de autoria do deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), aprovado pelo Senado. O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) foi o relator do parecer apresentado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

 

 

Os dois parlamentares acompanharam o presidente no ato da assinatura​. Para o senador Nelsinho Trad, é um avanço a proteção da criança e do adolescente. “Agora conselheiro tutelar que desempenha um bom trabalho poderá ser reeleito. As crianças e adolescentes saem ganhando com a possibilidade de Conselheiros com mais experiência, se aprovado pelo voto da população, continuar prestando o servico na proteção das crianças e adolescentes”.

 

 

O conselho tutelar é previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA — lei 8.069, de 1990) como órgão permanente e autônomo, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente. São cinco os conselheiros, escolhidos pela população por meio de eleição, com mandato de quatro anos. O ECA, contudo antes, permitia a recondução dos conselheiros tutelares por apenas uma vez, a partir de hoje não haverá mais essa limitação.

 

Fotos: Presidência da República

Destaques