Juiz Odilon diz ter Plano de Ação para dar segurança e igualdade às mulheres

Garantir a segurança, igualdade salarial e coibir o preconceito e o racismo institucional fazem parte do Plano de Ação do candidato a governo de Mato Grosso do Sul pelo PDT, juiz Odilon de Oliveira, para as mulheres sul-mato-grossenses. As políticas públicas para as mulheres fazem parte de uma cartilha especial, que soma ao Plano de Governo do pedetista.

 

No texto, o candidato defende que as propostas sejam construídas em dois pólos, um na prevenção, “o que significa não coibir ou proteger, mas de criar condições suficientes para autonomia”, e a outra é em parceria com escolas, universidades, movimentos populares e espaço cultural para “um debate amplo de conscientização, o que deve implicar em mudanças de práticas a curto, médio e longo prazo. Investir na educação como desconstrução de valores patriarcais e de violência contra as mulheres significará cada vez mais investir na outra extremidade: a proteção e garantia de direitos”.

 

Estabelecida essas duas vertentes, o projeto pretender criar parceria para desenvolver projetos de conscientização a partir de palestras, música, arte, dança etc.; políticas de capacitação profissional e inserção no mercado de trabalho, o que deve garantir autonomia financeira; espaços para tratamento desde a violência física até a simbólica; e proporcionar espaços de vivência cultural, esportiva e de lazer como parte de recuperação dos traumas sofridos.

 

Destaques