Walter Carneiro Júnior defenderá um mandato municipalista

Walter Carneiro Júnior defenderá um mandato municipalista na Câmara dos Deputados

Para o candidato do PP, municipalismo é uma forma de aproximar as políticas públicas dos cidadãos.

 

Willams Araújo

Candidato a uma cadeira da Câmara dos Deputados, o advogado Walter Carneiro Júnior (PP) defenderá um mandato municipalista, caso seja eleito para ser um dos oito representantes de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional.

Para ele, o municipalismo é uma forma de aproximar as políticas públicas dos cidadãos e trazer mais qualidade de vida para as cidades.

Ex-diretor-presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Walter Carneiro Júnior tem experiência comprovada em gestão pública e conhece a realidade de cada região do Estado, para onde levou importantes obras de saneamento para os municípios, incluindo abastecimento de água tratada e esgotamento sanitário.

“Para atender as demandas dos municípios, um mandato municipalista é mais eficiente”, reforça o progressista que postula o cargo dentro de um projeto político liderado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) visando eleger Eduardo Riedel (PSDB) governador e a deputada federal e ex-ministra Tereza Cristina (PP-MS) para Senado.

Ele defende uma atuação em parceria com os demais integrantes da bancada federal (deputados e senadores) no sentido de trazer novos investimentos em obras de infraestrutura para Campo Grande e  demais municípios sul-mato-grossenses.

Segundo ele, o seu mandato terá uma agenda permanente nos municípios para ouvir as pessoas e atender as prioridades de cada cidade.

“Mato Grosso do Sul tem 79 municípios e cada um tem uma demanda diferente. E o melhor jeito de atender essas particularidades é um mandato municipalista. Com essa proposta, os municípios têm maior participação na distribuição dos recursos e as demandas da população são discutidas localmente”, assegura Walter Carneiro Júnior, que tem percorrido os bairros da Capital e o interior colhendo sugestões e expondo suas propostas de atuação em Brasília, caso receba o voto de confiança do eleitorado sul-mato-grossense.

O candidato do PP assinala que já foi gestor público e conhece a realidade e as demandas dos municípios, que dependem de recursos extras para poder cumprir suas obrigações, uma vez que a maioria não sobrevive com receita própria.

Durante sua gestão na Sanesul por mais de três anos, a companhia investiu mais de R$ 527 milhões em obras de infraestrutura de saneamento, incluindo abastecimento de água e esgotamento sanitários, nos 68 municípios onde mantém a concessão dos serviços públicos.

Ele reconhece que os municípios sozinhos não conseguem atender as demandas da população e precisam do apoio tanto do governo estadual quanto da bancada federal para oferecer melhores serviços na saúde, educação, segurança pública e infraestrutura.