Riedel: Avanços nas políticas de segurança

RIEDEL + SEGURANÇA

Riedel: “Segurança se faz com equipamento, qualificação, valorização profissional e
parcerias”

Pré-candidato ao Governo do Estado, ele afirma que o setor será prioridade nos próximos
anos

 

“Qualquer planejamento em segurança pública no Mato Grosso do Sul passa por quatro
aspectos fundamentais: equipamento, treinamento, valorização profissional e parcerias com o
Governo Federal”, disse o pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, Eduardo Riedel.
O combate ao crime na fronteira sempre foi um dos principais desafios da segurança pública
em Mato Grosso do Sul, devido a grande extensão de fronteira seca. O papel do Departamento
de Operações de Fronteira (DOF) é fundamental neste processo.

 

Somente nos últimos dois anos e pouco mais de quatro meses, as equipes do DOF
apreenderam 509 toneladas de drogas – 264 toneladas em 2020, 195 toneladas em 2021 e
neste ano, até início de maio, 50 toneladas. Desde a criação da força especializada, em 1987,
até 3 de maio deste ano foram apreendidos 1 milhão e 136 mil quilos de drogas. Por sua
localização geográfica, Mato Grosso do Sul é considerado um grande corredor para o tráfico de
drogas e outros ilícitos.

 

Riedel destacou a importância de investir nas forças de segurança pública para garantir
recursos humanos adequados para o combate à criminalidade. “Com equipamentos e
treinamento garantimos que nossos policiais estejam preparados para enfrentar o desafio de
conter a criminalidade. Com valorização profissional, damos a eles dignidade e orgulho de
servir à sociedade. E com parcerias com o Governo Federal, asseguramos apoio e recursos
necessários para encarar nosso maior desafio na área, a extensa fronteira que temos com
nossos vizinhos paraguaios e bolivianos – e também com outros estados da Federação”,
afirmou.

 

O pré-candidato disse também que, nos próximos, vai focar nestes quatro aspectos, dando
continuidade e aprimorando as políticas que, nos últimos sete anos, garantiram R$ 750
milhões para o setor, traduzidos em viaturas, armamentos, equipamentos, obras, ações e
aparelhamento para os 79 municípios do Estado.

 

Estas políticas levaram MS a ser o 4º Estado mais seguro do país, o 1º em resolução de
homicídios, o 1º onde que há mais presos trabalhando e um dos líderes na apreensão de
drogas. Somado a tudo isso, a segurança pública ganhou o reforço de mais de três mil
servidores entre concursados, contratados, empossados e em formação, além da promoção de
centenas de polícias militares. “Portanto, nossa meta para os próximos anos é fortalecer esta
estratégia de quatro pontos, e a parceria com o presidente Jair Bolsonaro nos deixa muito
animados na concretização destes objetivos e no avanço de nossas políticas de segurança
pública”, concluiu Eduardo Riedel.