Heinze sugere pó de rocha como alternativa a fertilizantes

Devido à guerra entre Rússia e Ucrânia, os agricultores brasileiros passaram a se preocupar com a importação de fertilizantes (a Rússia é um dos principais fornecedores desse insumo para o Brasil). Por isso, o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) propõe como alternativa o uso do pó de rocha, encontrado nos rejeitos das minas de pedras preciosas. Segundo ele, o pó de rocha pode ser utilizado como um fertilizante mais barato, além de ser nacional.

O senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) afirmou, em pronunciamento nesta quinta-feira (7), que a solução para a crise no fornecimento de fertilizantes para a agricultura brasileira, agravado com a  guerra entre Ucrânia e Rússia, está na exploração do pó de rocha.

 

Para o senador, a remineralização dos solos com o calcário é uma alternativa ao uso de fertilizantes químicos. Heinze destacou que está se empenhando no Rio Grande do Sul (RS) sobre a questão dos fertilizantes, já que Ametista e oito municípios da região produzem pedras preciosas e contam com grandes reservas e o rejeito é pó de rocha, o remineralizador.

 

—  É um novo produto, custo barato e genuinamente nacional. Os estados do Centro-Oeste são os que mais estão usando esse produto hoje, mas também o Rio Grande do Sul. Essas empresas estão juntando o seu material. Citei o caso de Ametista, cito o caso de Nova Prata e Paraí, empresas de basalto, ali também há dezenas de mineradoras, que também começam a produzir esse produto aqui. Nós estamos juntando Sindibritas, o pessoal de Nova Prata e Paraí, também o pessoal lá de Ametista e daquela região, várias regiões do Rio Grande do Sul, com esses novos produtos que vão se somar aos adubos solúveis e também aos fosfatados — declarou.

 

Fonte: Agência Senado

 

 

Opções: Download

Fonte: Agência Senado