Prefeitura de Curitiba pede à Justiça transferência de Lula da sede da Polícia Federal

A prefeitura de Curitiba, por meio da Procuradoria-Geral do Município, solicitou ontem (13) à Justiça Federal do Paraná que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja transferido da Superintendência da Polícia Federal (PF) na capital, onde está preso desde sábado (7), para outro local em Curitiba. Os motivos são os transtornos causados aos moradores do bairro Santa Cândida, onde fica a sede da PF, além de problemas de segurança devido a manifestações pró e contra Lula nas ruas próximas ao local, que tem levado a constantes reclamações dos residentes.

 

No pedido, a procuradora-geral Vanessa Volpi pede que Lula seja levado para “local seguro e adequado às circunstâncias do caso, restabelecendo-se a ordem, o direito de ir e vir e a segurança da população”, e alega que é de conhecimento notório que a sede da Polícia Federal não tem estrutura para custodiar um ex-presidente da República.

 

“Tanto é que o próprio Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado do Paraná já solicitou a transferência imediata do ex-Presidente Lula para outro local que possa oferecer condições de segurança e que não traga transtornos e riscos para a população e aos servidores da Polícia Federal”, argumenta no documento.

 

Na petição, Vanessa Volpi também afirma que o município já esgotou as providências administrativas e judiciais para o cumprimento da ordem judicial de isolamento, mas não foram suficientes para impedir a montagem do acampamento.

 

Serviços prejudicados

 

De acordo com a prefeitura de Curitiba, a presença de manifestantes nos arredores da sede da PF mudou a rotina da região. No dia da prisão, a Justiça Estadual do Paraná acatou pedido da prefeitura para que fossem proibidas manifestações e acampamentos nos arredores da sede. A Polícia Militar isolou a área, mas os manifestantes favoráveis a Lula montaram um acampamento nas imediações do bloqueio policial, ocupando ruas e calçadas e dificultando a execução de serviços como reparos à iluminação pública e a coleta de lixo da região, conforme a prefeitura.

 

Segundo o governo local, há pelo menos dez postes apagados aguardando manutenção no bairro ocupado. “O restabelecimento da iluminação pública em pontos da região do bairro Santa Cândida, em especial na área ocupada por manifestantes, nas proximidades da Superintendência da Polícia Federal (PF), não está sendo possível devido à falta de acesso dos veículos que fazem a manutenção. Na região há cerca de 500 pessoas acampadas permanentemente, número que chega a mil em determinadas horas do dia”, informou a prefeitura.

 

Também houve mudança na rotina de coleta de lixo das residências que ficam na área ocupada, por falta de passagem para o caminhão. Conforme a prefeitura, a coleta dos resíduos gerados pelos manifestantes está sendo feita sem problemas, com o depósito em local combinado com os líderes do ato.

 

Fonte: Agência de Notícias

Câmara Municipal

Com audiência pública marcada para o dia 27, LDO 2019 começa a tramitar na Câmara Municipal

Está em tramitação na Câmara Municipal o projeto de Lei n 8896/18 de autoria do executivo municipal que trata da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício 2019. Já na próxima sexta-feira, 27, uma audiência pública será realizada pela Comissão de Finanças e Orçamento, a partir das 9h, na Casa de Leis para tratar […]

Brasil e Mundo

Senador Randolfe Rodrigues protocola pedido de impeachment contra Temer

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou nesta quarta-feira (18), na Câmara dos Deputados, um pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer. O parlamentar argumenta que houve suposto crime de responsabilidade durante depoimento prestado à Polícia Federal.   No pedido, Randolfe pede esclarecimentos sobre as declarações prestadas pelo presidente da República relacionadas ao financiamento de campanha em 2014. […]

Partidos

Partidos já trabalham pré-candidaturas para eleição presidencial de outubro

A pouco menos de sete meses para a eleição presidencial deste ano, cinco partidos já anunciaram oficialmente seus pré-candidatos. Outras quatro legendas devem consolidar os nomes que concorrerão ao pleito nas próximas semanas. De acordo com a legislação eleitoral, os partidos políticos devem oficializar as candidaturas em convenções nacionais com seus filiados entre 20 de […]