Parceria para construção da base curricular única agrada prefeitos

A proposta de parceria entre o governo de Mato Grosso do Sul e os municípios para a construção da base curricular única agradou a maioria dos prefeitos durante assembleia-geral realizada na Assomasul, na quarta-feira (30).

 

A proposta foi apresentada pela secretária de Estado de Educação, Maria Cecilia Amendola da Motta, que destacou a importância do alinhamento de ideias entre a Rede Estadual de Ensino, a Rede Municipal e as escolas particulares na construção da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), documento que estabelece o que todo estudante deve saber e ser capaz de fazer na educação básica.

 

“É bom que fique bem claro que essa não é uma proposta de governo, é uma proposta de Estado”, colocou a secretária, após exposição dos critérios e aspectos positivos para a construção coletiva do currículo escolar.

 

Maria Cecilia lembrou que praticamente a metade dos municípios do Estado já utiliza a proposta do Estado, outros aplicam seus próprios currículos e alguns não possuem documento ativo.

 

O presidente da Assomasul, Pedro Caravina, considerou a proposta de parceria importante, principalmente para baratear custos no momento em que os municípios enfrentam dificuldade em decorrência da crise financeira do país.

 

Antes da eventual elaboração do documento, o tema ainda será discutido à exaustão entre a SED, as secretarias municipais de educação, conselhos municipais e a Undime (União dos Dirigentes Municipais de Educação), a qual já agendou encontro para os dias 14 e 15 de setembro em local a ser definido.

 

Base

 

A Secretaria de Educação atesta que atualmente, a Base Nacional Comum Curricular está em posse do CNE (Conselho Nacional de Educação) para análise. Uma vez aprovada e homologada pelo MEC (Ministério da Educação), será referência obrigatória na elaboração dos currículos de escolas, públicas e particulares, de todo o Brasil.

 

A Base é uma referência nacional obrigatória, mas não é o currículo. Seu papel será justamente o de orientar a revisão e a elaboração dos currículos nos estados e nos municípios. A Secretaria de Estado de Educação acredita que o currículo de Mato Grosso do Sul deve ser construído em conjunto entre as redes municipais e a Rede Estadual de Ensino.

 

“Esta construção conjunta facilita o trabalho do professor e a aprendizagem do estudante, porque integra as redes de ensino”, explica o coordenador do Núcleo de Implementação da Base Nacional Comum Curricular, da Secretaria de Estado de Educação, Hélio Queiroz Daher.

 

A BNCC em andamento trata exclusivamente da educação infantil (creche e pré-escola) e do ensino fundamental (1º ao 9º ano). A Base referente ao ensino médio, já adaptada às diretrizes do Novo Ensino Médio, ainda não foi concluída.

 

Fonte: Assomasul

Destaques