Deputada federal e líder do Governo Bolsonaro no Congresso, Joice Hasselmann diz que teve o celular invadido e clonado

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), divulgou um vídeo em uma rede social ontem (21) no qual diz que teve o celular invadido e clonado. Segundo a deputada, a polícia já foi acionada para apurar o caso.

 

“Assim como aconteceu com o celular do nosso ministro Sergio Moro, o meu telefone foi clonado, foi invadido, foi clonado e há bandidos, farsantes encaminhando mensagens em meu nome, através do [aplicativo de mensagens] Telegram”, declarou.

 

No vídeo, Joice disse ter descoberto a possível invasão quando, na madrugada, recebeu uma ligação do jornalista Lauro Jardim e estranhou a situação.

 

“Eu tive a certeza disso depois que esses farsantes procuraram, via Telegram – Telegram que eu não uso há muito tempo, desde a época da campanha – procuraram o jornalista bastante conhecido no Brasil, o jornalista Lauro Jardim, e, de madrugada, eu chego em casa e tem uma ligação do Lauro Jardim no meu telefone”, relatou Joice.

 

“Eu achei extremamente estranho. Uma ligação de madrugada, que história é essa? Uma ligação em um horário desses. Mandei mensagem, e ele [Lauro Jardim] me respondeu: ‘Estou respondendo às suas mensagens no Telegram’. Só que eu não mandei nenhuma mensagem, em Telegram nenhum”, acrescentou a deputada.

 

Em seguida, na gravação, Joice mostrou o aparelho e disse que havia registros de ligações feitas do seu telefone para o próprio celular.

 

“Como se fosse possível que eu ligasse para mim mesma. Exatamente o que aconteceu aí com o ministro Sergio Moro”, afirmou.

 

Em junho o celular do ministro da Justiça sofreu uma tentativa de invasão. Na ocasião, Moro atendeu a uma ligação feita pelo próprio número dele.

 

Joice também mostrou registros de chamadas de Lauro Jardim e de um número no exterior. “Tem uma ligação internacional aqui que eu não faço ideia de onde seja”, declarou.

 

Moro foi avisado

 

Ao repórter Nilson Klava, da GloboNews, Joice Hasselmann disse que viaja para o exterior neste domingo e que ligou para o ministro da Justiça, Sergio Moro, para relatar o caso. Segundo a parlamentar, um assessor dela entrou em contato com a Polícia Federal para tratar do assunto.

 

A deputada afirmou ainda que reforçou a segurança no aplicativo de mensagens WhatsApp.

 

Joice encaminhou à GloboNews uma imagem de tela de celular em que destacou uma notificação do Telegram a qual diz que o aplicativo foi acessado de um novo dispositivo, por volta das 0h30. Outra imagem encaminhada mostra registros de ligações.

 

 

 

Fonte: G1

Destaques